"Em 20 anos de trabalho a evolução e conscientização à saúde do planeta".

PROJETOS

 

 

 

 

 

Projeto Unidade de Demonstração

 

Praticar agricultura orgânica exige, a cada dia, um aprimoramento das técnicas e a busca de novas tecnologias a fim de obter êxito no plantio de várias culturas. Assim, em parceria com a Embrapa Meio Ambiente e Embrapa Pecuária Sudeste, a Fazenda Nata da Serra se torna uma Unidade de Demonstração, com os projetos de viabilidade na horticultura e pecuária orgânica. Leia, a seguir, um pouco sobre esses projetos na visão do pesquisador da Embrapa Meio Ambiente Pedro José Valarini.

 

Os sistemas de produção orgânica em bases agro ecológicas caracterizam-se pela sua complexidade e necessidade de respeitar as inúmeras interações entre seus elementos que ocorrem na natureza (ecossistemas), sendo necessária a sua adaptação às condições locais, o que inviabiliza a difusão de pacotes adaptáveis à uma grande gama de situações. Por outro lado, soluções desenvolvidas pelos próprios agricultores, por tentativa e erro ao longo dos anos, podem ser extremamente viáveis e eficientes, porém precisam ser avaliadas e testadas dentro de parâmetros científicos.

 

Visando atender as demandas do produtor e obedecendo os princípios agroecológicos foi criado pela Embrapa Meio Ambiente uma Unidade de Demonstração (UD) de pesquisa e desenvolvimento em parceria com a Fazenda Nata da Serra. Dessa forma, pretende aplicar uma metodologia participativa com uma visão holística e enfoque sistêmico, sendo o conceito de pesquisa participativa aplicada à pesquisa agropecuária relativamente recente e representa um novo enfoque; sua adoção é um grande desafio para pesquisadores, extensionistas e agricultores.

 

Essa parceria visa buscar soluções em sistemas de produção como um todo (tecnologias alternativas) e ações de transferência de conhecimentos de problemas como a Murcha Bacteriana e a broca pequena do tomateiro, bem como, o ácaro rajado e o mofo cinzento do morango, ambas em cultivos protegidos. Nesse trabalho, além do saber tradicional e do aproveitamento de conhecimentos e experiências acumuladas pelo produtor, serão fundamentais e necessários, sempre que conveniente, utilizar os recursos disponíveis na propriedade como forma de atender aos princípios da agroecologia e da sustentabilidade.

 

Essas ações estão contempladas no Plano de ação “Integração de conhecimentos para a produção associada de hortaliças e de leite orgânicos em região de Mata Atlântica” que conta com ações da parceria Embrapa Pecuária Sudeste inserido no Macro Programa 01 da Embrapa ( projeto em rede) “Bases científicas e tecnológicas para o desenvolvimento da agricultura orgânica no Brasil” sob a liderança da Embrapa Agroecologia.

 

PROJETO BALDE CHEIO

 

Um dos problemas da pecuária leiteira do Brasil é que a maioria das informações geradas nas instituições de ensino e pesquisa não chegam aos produtores, principalmente, os de pequeno porte.

 

Uma das principais causas do baixo grau de aplicação das técnicas disponíveis para a produção de leite intensiva e sustentável é o desconhecimento delas pela maioria dos extensionistas.

 

O Projeto Balde Cheio coordenado pela Embrapa Pecuária Sudeste busca promover o desenvolvimento da pecuária leiteira nas regiões de atuação dos técnicos extensionistas vinculados a instituições públicas ou privadas e que participem do projeto.

 

Esse objetivo é atingido por meio de uma metodologia inovadora de transferência de tecnologia, na qual uma propriedade leiteira de cunho familiar transforma-se numa “sala de aula prática”, denominada “Unidade de Demonstração” (UD), onde o conhecimento de todos os envolvidos (pesquisadores, extensionistas e produtores) é atualizado.

 

A partir do implantação do projeto, a UD passa a ser uma referência na região, permitindo que outros produtores acompanhem o trabalho de viabilização da produção de leite sob vários aspectos: técnico, econômico, social e ambiental.

 

A Fazenda Nata da Serra em Serra Negra (SP) é a única UD do projeto que trabalha com pecuária de leite orgânica, atendendo os requisitos exigidos pelas certificadoras. Dentro desses princípios, a propriedade busca a máxima intensificação da produção de leite, tanto dos animais como da terra, gerando produtos saudáveis e renda ao produtor, viabilizando futuros projetos dessa natureza.

 

Pesquisador Embrapa Pecuária Sudeste : Artur Chinelato de Camargo

 

Consulte curso:
Curso de Agricultura Orgânica

 

Assista ao vídeo sobre o projeto.

Programa: Terra Viva - Projeto Unidade de Demonstração

 

 

 

 

Topo

 

 

 

 

 

 

Projeto Avifauna - Aves da Serra

 

As aves podem ser usadas com sucesso em programas de educação ambiental ou mesmo como atividade de lazer, chamando a atenção para a conservação da natureza. A observação de aves é uma atividade extremamente difundida em países da Europa e América do Norte; no entanto, no Brasil, apesar da incrível diversidade de espécies, esta atividade ainda é pouco praticada.

 

Visando incrementar nossas atividades de educação ambiental, junto às escolas e aos turistas que nos visitam, desenvolvemos o Projeto Avifauna - Aves da Serra, proporcionando aos nossos visitantes a observação e o conhecimento das aves que habitam nossa propriedade e a região.

 

O interesse em implantar um projeto de reconhecimento de espécies de aves na fazenda surgiu ao despertarmos para a existência de um grande número de aves que eram visualizados tanto por nós como pelos turistas. Importante salientar que esse privilégio se deve ao nosso trabalho com agricultura orgânica, que nos isenta do uso de venenos nas plantações, preservando, assim, a população de insetos que servem de alimento a quase todos as aves. Além disso, foram plantadas várias espécies de árvores frutíferas e nativas, que também servem de alimento e morada as aves. Tendo alimento em abundância e condições de sobrevivência e reprodução, o resultado foi  um aumento significativo da nossa avifauna, e que é claramente visível a todos.

 

Nossa intenção, assim, é incentivar a atividade de observação de aves, fazendo com que as pessoas passem a se interessar e a conhecer um maior número de espécies, aprendendo a gostar, respeitar e preservar as aves e os seus habitats.

 

Até o momento já foram catalogadas 138 espécies, a maioria nativas.

 

Veja os comentários do Biólogo Marcelo Bokermann e a lista das aves.

 

 

Clique aqui e confira na Galeria de fotos, as aves encontradas na Fazenda Nata da Serra.

 

 

 

Topo

 

 

 

Localização

 

Veja um mapa de ruralcomo chegar na Fazenda Nata da Serra.

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

Google

Telefones: (19) 99773-7503 - E-mail: natadaserra@natadaserra.com.br
Bairro da Serra de Baixo - Serra Negra – Estado de São Paulo
Desenvolvimento: Studio HDBR - Edilene Gabriel